Capítulo 12. Enriqueça meu GIMP

Índice

1. Dialogo de preferências
1.1. Introdução
1.2. System Resources
1.3. Gerenciamento de cores
1.4. Playground
1.5. Opções de ferramentas
1.6. Preferências da imagem padrão
1.7. Grade de imagem padrão
1.8. Interface
1.9. Tema
1.10. Tema
1.11. Caixa de ferramentas
1.12. Dialog Defaults
1.13. Sistema de ajuda
1.14. Exibição
1.15. Gerenciamento de janelas
1.16. Janelas de imagem
1.17. Aparência da janela de imagem
1.18. Título e barra de estado da janela de imagem
1.19. Image Window Snapping Behavior
1.20. Dispositivos de entrada
1.21. Controladores de entrada
1.22. Pastas
1.23. Pastas de dados
2. Grades e guias
2.1. A Grade da imagem
2.2. Guias
3. Renderizando uma grade
4. Como configurar seu cache de fragmentos
5. Criando atalhos para funções nos menus
6. Personalizar a imagem de abertura (Splash)

1. Dialogo de preferências

1.1. Introdução

Figura 12.1. Listagem das páginas de preferência

Listagem das páginas de preferência

O diálogo de preferências pode ser acessado a partir da barra de menu de imagem, em EditarPreferências. Ele permite que você personalize vários aspectos da forma como o GIMP funciona. As seções a seguir detalham as configurações que você pode personalizar, e o que elas afetam.

Todas as preferências de informações são armazenadas em um arquivo chamado gimprc na sua pasta pessoal do GIMP, então se você é um power user que prefere trabalhar com um editor de texto do que uma interface gráfica, você pode alterar as preferências, editando o arquivo. Se for sua preferência, e se você está em um sistema Linux, então o comando man gimprc no terminal irá fornecer um monte de informações técnicas sobre o conteúdo do arquivo e no que eles são usados.

1.2. System Resources

Figura 12.2. System Resources

System Resources

Esta página permite que você personalize a quantidade de memória usada pelo sistema para várias finalidades. Ela também permite que você desabilite os diálogos de confirmação que aparecem quando você fechar as imagens que não foram salvas, e que você defina o tamanho dos arquivos em miniatura que o GIMP produz.


1.2.1. Opções

Consumo de Recursos

Número mínimo de níveis de desfazer

O GIMP permite desfazer a maioria das ações, mantendo um Histórico de desfazer para cada imagem, para o qual uma certa quantidade de memória é alocada. Independentemente do uso de memória, no entanto, o GIMP sempre permite que um número mínimo das ações mais recentes possa ser desfeito: este é o número especificado aqui. Veja Seção 3, “Desfazendo” para mais informações sobre mecanismo de desfazer do GIMP.

Máximo de memória para desfazer

Esta é a quantidade de memória atribuída para desfazer cada imagem. Se o tamanho do Histórico de desfazer exceder esse limite, os pontos (estados da imagem) mais antigos são descartados, a menos que isso fizesse com que você tivesse menos passos para desfazer do que o número especificado acima.

Tamanho do cache de fragmentos

Esta é a quantidade de memória RAM alocada para dados de imagem do GIMP. Se o GIMP requer mais memória do que esse número, ele começa a usar alternadamente dados no disco, o que pode, na maioria das circunstâncias causar uma lentidão dramática no programa. O processo de instalação do GIMP dá a oportunidade de definir esse número, e você pode alterá-lo aqui. Veja Como configurar seu cache de fragmentos para maiores informações. Mas em geral você pode colocar pelo menos a metade do total de memória RAMdo seu computador aqui.

Tamanho máximo para novas imagens

Esta não é uma restrição absoluta: se você tentar criar uma nova imagem maior do que o tamanho especificado, o GIMP simplesmente irá abrir um diálogo a mais de confirmação de que você realmente deseja criar uma imagem tão grande. Isso é para evitar que você crie acidentalmente imagens muito maiores do que você pretende, o que poderia travar o GIMP ou seu computador, fazendo com que ele responda muuuuuiiito devagaaaaaaar. Por exemplo, na criação de uma nova imagem, se você colocar o tamanho de uma imagem achando que as unidades são Pixels, mas elas estiverem marcadas como Polegadas, isso poderia resultar numa imagem milhares de vezes maior que a pretendida, esgotando toda a memória do computador.

Número de processadores a utilizar

O padrão é um. Seu computador pode ter mais de um processador (núcleo): em geral vale a pena deixar o número aqui igual ao número de núcleos do seu computador.

Hardware acceleration

Use OpenCL

OpenCL is an acronym for Open Computing Language (see Wikipedia). This option, checked by default, improves the management of relations between the CPU and the graphic processing unit (GPU).

Miniaturas de imagem

Tamanho das miniaturas

This options allows you to set the size of the thumbnails shown in the File Open dialog (and also saved for possible use by other programs). The options are No thumbnails, Normal (128x128), and Large (256x256).

Tamanho máximo dos arquivos para criação miniaturas

Se um arquivo de imagem é maior do que o tamanho máximo especificado, o GIMP não irá gerar uma miniatura automaticamente para ele. Esta opção permite evitar que o GIMP leve muito tempo criando miniaturas de arquivos de imagem muito grandes, o que poderia deixar o diálogo de arquivos muito lento. (Você pode criar as miniaturas para imagens maiores do que as listadas aqui usando ctrl + click na pré-visualização do diálogo de arquivos).

Document History

Manter registro dos arquivos utilizados na lista de Documentos Recentes

Quando marcada, os arquivos que você abriu serão salvos no histórico de documentos. Você pode acessar a lista de arquivos com o Diálogo do histórico de documentos a partir da barra do menu de imagem ArquivoAbrir recenteHistórico de documentos.

1.3. Gerenciamento de cores

Figura 12.3. Preferências do gerenciamento de cor

Preferências do gerenciamento de cor

1.3.1. Opções

Esta página deixa você configurar o gerenciamento de cor do GIMP.

Algumas das opções permitem que você escolha um perfil de cores a partir de um menu. Se o perfil desejado não estiver no menu, no entanto, você pode adicioná-lo clicando no item Selecione o perfil de cores do disco.

[Dica] Dica

Arquivos que contêm perfis de cores são facilmente reconhecíveis por seu sufixo . icc. Além disso eles são normalmente armazenados todos juntos em poucos locais. Se você estiver executando o GIMP no Mac OS X, você deve tentar /Library/ColorSync/Profiles/ e Library/Printers/[fabricante]/Profiles.

Image display mode

Usando esta opção, você pode decidir como o gerenciamento de cores GIMP opera. Há três modos que você pode escolher:

  • No color management: choosing this selection shuts down the color management in GIMP completely.

  • Color managed display: with this selection you can enable the GIMP color management to provide a fully corrected display of the images according to the given color profile for the display.

  • Soft-proofing: when choosing this option, you enable the GIMP color management not only to apply the profile for the display, but also the selected printer simulation profile. Doing so, you can preview the color results of a print with that printer.

    [Nota] Nota

    Por favor observe que o gerenciamento de cores do GIMP é usado apenas para melhorar a exibição de imagens e a incorporação de perfis ao salvar ou exportar arquivos de imagem. Sobretudo as opções escolhidas neste diálogo não são usadas de maneira nenhuma na impressão de dentro GIMP. Isso ocorre porque a impressão é uma tarefa especial feita por um mecanismo de impressão mais especializado que não é parte do GIMP.

Color Managed Display

Perfil do monitor

  • None : GIMP uses the colorimetric profile of your monitor.

  • Select color profile from disk : if you have one.

  • Try to use the system monitor profile : If checked, GIMP will try to use the display color profile of the system windows handler. Else, the configured monitor profile is used.

Rendering intent

  • This option is about how colors are converted from the color space of your image to your display device. Four modes are available: Perceptual, Relative colorimetric, Saturation and Absolute colorimetric.

    Relative colorimetric is usually the best choice (default). Unless you use a LUT monitor profile (most monitor profile are matrix), choosing perceptual intent actually gives you relative colorimetric.

    Use black point compensation

    • This option is checked by default. Do use black point compensation unless you have a reason not to.

Optimize image display for:

  • Two options: Speed and Precision/Color fidelity. Speed is activated by default. If not, image display might be better at the cost of speed.

Soft-proofing>

Soft-proofing is a mechanism that allows you to see on your screen what printing on paper will look. More generally, it is soft-proofing from the color space of your image to another color color space (printer or other output device).

Soft-proofing profile

None is the choice by default. The drop-down list offers the possibility of Select color profile from disk....

Rendering intent As above, four modes: Perceptual, Relative colorimetric, Saturation and Absolute colorimetric. Try them all and choose what looks the best.

Use black point compensation

Try with and without black point compensation and choose what looks best.

Optimize soft-proofing for:

Two options: Speed and Precision/Color fidelity. Speed is activated by default. If not, soft-proofing might be better at the cost of speed.

Mark out of gamut colors

When this box is checked, the soft-proofing will mark color that can not be represented in the target color space. On the right, a color button, when clicked, opens a color selector to choose the wanted color.

Preferred profiles

Perfil RGB

Default is None and the built-in RGB profile is used. You can select another RGB working space color profile from disk: it will be offered next to the built-in profile when a color profile can be chosen.

Grayscale profile

Default is None and the built-in Grayscale profile is used. You can select another Grayscale working space color profile from disk: it will be offered next to the built-in profile when a color profile can be chosen.

Perfil CMYK

Default is None. You can select a CMYK working space color profile from disk to convert RGB to CMYK.

Policies

File Open Behavior

Default is Ask what to do. You can also select Keep embedded profile or Convert to preferred RGB color profile to indicate how to treat embedded color profiles when opening an image file.

[Nota] Nota

Para mais explicações:

  • Perfis de cor ICC são explicados na Wikipedia [WKPD-ICC].

  • Veja projeto OpenICC ([OPENICC]) para o qual o GIMP e outros grandes nomes da computação gráfica livre contribuem.

Muitos perfis para carregar a partir da web:

  • Área de trabalho sRGB ICC: ICCsRGB[ICCsRGB]

  • Área de trabalho sRGB Microsoft: MsRGB[MsRGB]

  • Área de trabalho RGB98 Adobe: Adobe RGB (1998)[AdobeRGB]

  • Perfil ECI (Iniciativa de cor Européia) Profiles: ECI[ECI]

1.4. Playground

Figura 12.4. Insane Options

Insane Options

This page lets you select some experimental tools.


1.5. Opções de ferramentas

Figura 12.5. Preferências das opções de ferramentas

Preferências das opções de ferramentas

Esta página permite que você personalize vários aspectos do comportamento das ferramentas.


1.5.1. Opções

Geral

Salvar as opções de ferramentas ao sair

Evidente

Salvar as opções de ferramentas agora

Evidente

Restaurar as opções de ferramentas para os valores padrão

Evidente

Redimensionando

Interpolação padrão

Quando você redimensiona algo, cada pixel no resultado é calculado pela interpolação de vários pixels na imagem de origem. Esta opção determina o método de interpolação padrão. No entanto, perceba que ela pode ser alterada a cada uso na caixa de diálogo de Opções de ferramenta.

Existem quatro opções:

Nenhum

Este é o método mais rápido, mas é muito cru. Quando o GIMP foi criado, na década de 90, os computadores da época podiam ser muito lentos para redimensionar algumas imagens - então a opção de nenhuma interpolação podia fazer sentido por conta de velocidade. Hoje em dia, esta opção só é boa para criar imagens para fins de computação gráfica, por exemplo, para se ver um zoom dos pixels sem a necessidade de uma captura de tela do programa. Também pode servir para criar efeitos especiais no estilo imagens de 8 bits. De qualquer forma, são usos muito ocasionais, que você vai marcar na hora de usar a ferramenta de transformação — não faz sentido algum marca-la como opção padrão.

Bi-Linear

Este costumava ser o método padrão, e é bom o suficiente para a maioria dos propósitos.

Cúbico

Esta é a melhor escolha (embora possa realmente ficar pior do que a bi-lineares, dependendo da imagem), mas também a mais lenta. Desde o GIMP 2.6, este método é o padrão.

NoHalo

This method performs a high quality interpolation. Use the NoHalo method when you downscale an image to less than a half of the original size.

LoHalo

This method performs a high quality interpolation. Use the LoHalo method when you do not reduce the size much (rotate, shear).

Opções de pintura compartilhadas entre as ferramentas

Brush, Dynamics,Pattern, Gradient

Aqui você pode decidir se alterar as opções de pintura (pincel, tamanho, opacidade, etc...) deve afetar todas as ferramentas de pintura, ou se cada ferramenta individual (lápis, pincel, aerógrafo, etc) deve lembrar o item que foi utilizado pela última vez por especificamente por ela.

Ferramenta Mover

Tornar ativa a camada ou vetor

Você pode decidir aqui se a ferramenta de mover vai fazer com que o item que foi movido se torne o item ativo na imagem. Em imagens com muitas camadas, essa pode ser a forma mais fácil de selecionar uma camada específica.Se estiver desmarcada, a ferramenta de mover nunca altera o item ativo.

1.6. Preferências da imagem padrão

Figura 12.6. Preferências da nova imagem padrão

Preferências da nova imagem padrão

Essa guia permite que você personalize as configurações padrões para a caixa de diálogo de Nova imagem. Veja a seção Diálogo de nova imagem para uma explicação sobre o que cada um dos valores significa.

1.7. Grade de imagem padrão

Figura 12.7. Preferências dos padrões da Grade

Preferências dos padrões da Grade

Esta pagina permite que você configure as propriedades padrão da grade do GIMP, que pode ser ligada ou desligada através do comandoVisualizarExibir grade do menu da janela de imagem. As configurações aqui coincidem com as configurações do diálogo de Grade, que pode ser usado para reconfigurar a grade para uma imagem que já esteja aberta, escolhendo ImagemConfigurar grade do menu da janela de imagem. Veja a seção Diálogo de configurar grade para obter informações sobre o significado de cada uma das opções.

1.8. Interface

Figura 12.8. Preferências de interface variadas

Preferências de interface variadas

Esta página permite que você personalize a linguagem, pré-visualizações de camada/canal e atalhos de teclado.


Opções

Linguagem

O idioma padrão do GIMP é o de seu sistema. Você pode selecionar outro idioma na lista suspensa. Você tem que inicializar o GIMP novamente para tornar essa mudança efetiva. Consulte Seção 1.2, “Idioma”. Esta funcionalidade pode também estar disponível direto no menu Editar da janela de imagens, ou não aparecer dependendo das línguas instaladas e do sistema operacional.

Pré-visualizações

Por padrão, o GIMP mostra em miniatura visualizações do conteúdo de camadas e canais em diversos locais, incluindo o diálogo de Camadas. Se por algum motivo você preferir desativar essas miniaturas, você pode fazê-lo, desmarcando Habilitar pre-visualizações de camadas e canais. Se você quer que visualizações sejam mostradas, você pode personalizar seus tamanhos usando os menus para Tamanho padrão da pré-visualização de camadas e canais e Tamanho de pré-visualização de navegação.

You can also customize the Undo preview size and the Navigation preview size.

Atalhos de teclado

Qualquer item do menu pode ser ativado pressionando Alt e pressionando uma sequência de teclas. Normalmente, a chave associada a cada entrada do menu é mostrada como uma letra sublinhada no texto, chamado acelerador. Se por algum motivo você preferir remover os sublinhados (para facilitar o uso dos atalhos dinâmicos de teclado), então você pode fazer isso acontecer, desmarcando Exibir aceleradores sublinhados. Esta opção não existe mais no GIMP 2.8.

O GIMP tem a capacidade de criar atalhos de teclado (combinações de teclas que ativam uma entrada no menu) de forma dinâmica, pressionando as teclas enquanto o ponteiro esta parado sobre a entrada de menu desejada. No entanto, esse recurso é desabilitado por padrão, pois isso pode levar os usuários novatos a substituir acidentalmente os atalhos de teclado padrão. Se você quiser ativá-lo, marque Utilizar atalhos de teclado dinâmicos aqui. Esta é uma funcionalidade bastante poderosa, que pode tornar o uso do programa muito mais rápido e produtivo, se você usa-la bem: você pode atribuir um atalho de teclado descartável sem esforço algum, para qualquer ação que você vá repetir, nem que seja apenas 2 ou 3 vezes,

Pressionar o botão para Configurar atalhos do teclado abre o editor de atalhos, que fornece uma interface gráfica para selecionar itens de menu e atribuir atalhos para eles.

If you change shortcuts, you will probably want your changes to continue to apply in future GIMP sessions. If not, uncheck Save Keyboard Shortcuts on exit. But remember that you have done this, or you may be frustrated later. If you don't want to save shortcuts on exit every session, you can save the current settings at any time using the Save Keyboard Shortcuts Now button, and they will be applied to future sessions. If you decide that you have made some bad decisions concerning shortcuts, you can reset them to their original state by pressing Reset Saved Keyboard Shortcuts to Default Values. A new possibility: Remove All Keyboard Shortcuts.

1.9. Tema

Figura 12.9. Preferências de Tema

Preferências de Tema

This page lets you select a theme, which determines many aspects of the appearance of the GIMP user interface. Clicking on a theme in the list causes it to be applied immediately, so it is easy to see the result and change your mind if you don't like it.

1.10. Tema

Figura 12.10. Icon Theme Preference

Icon Theme Preference

This page lets you select a theme for the icons of the GIMP user interface. Test them: you will see the result instantly in this preference dialog.

1.11. Caixa de ferramentas

Figura 12.11. As preferências da caixa de ferramentas

As preferências da caixa de ferramentas

1.11.1. Opções

Figura 12.12. Aparência padrão da caixa de ferramentas

Aparência padrão da caixa de ferramentas

Esta página permite que você personalize a aparência da caixa de ferramentas, para decidir se as três áreas de informações de contexto devem ser mostradas na parte inferior.

Aparência

Exibe cor de frente & cor de fundo

Controla se a área de cores a esquerda (2) aparece na caixa de ferramentas.

Exibir o pincéis, texturas e degradês ativos

Controla se a área no centro (3), com os ícones de pincel, textura e degradê aparece na caixa de ferramentas. Note que muitas sessões desse manual assumem que esta opção está ativa. Se estiver desligada, em geral você terá que usar o diálogo de encaixe apropriado (de pincéis, texturas ou degradês) para ver qual item está ativo, ou ativar um outro.

Exibir imagem ativa

Controla se uma visualização da imagem ativa atual aparece no lado direito (4). Isso é útil no modo multi-janelas do GIMP — no modo de janela única, a imagem ativa é sempre a imagem visível.

Configuração das ferramentas

Nesta lista, ferramentas marcadas com um olho estão presentes na caixa de ferramentas. Por padrão, as ferramentas de cor não estão marcadas: você pode adicioná-las à caixa de ferramentas, clicando no lugar correspondente.

Você também pode ordenar as ferramentas por prioridade usando os botões seta para cima e para baixo na parte inferior da caixa de diálogo, ou simplesmente arrastar qualquer ferramenta para a posição desejada com o mouse.

Esta configuração substitui o diálogo de Ferramentas de versões antigas doGIMP.

1.12. Dialog Defaults

Figura 12.13. Dialog Default

Dialog Default

This page lets you customize the default parameters of dialogs.


1.13. Sistema de ajuda

Figura 12.14. Preferências do sistema de ajuda

Preferências do sistema de ajuda

Esta página permite que você personalize o comportamento do sistema de ajuda do GIMP.


1.13.1. Opções

Geral

Exibir dias flutuantes

As dicas flutuantes são pequenos balões de ajuda que aparecem quando o ponteiro do mouse paira por um momento sobre algum elemento da interface, como um botão ou ícone. Às vezes, eles explicam o que o elemento faz, às vezes, eles lhe dão dicas sobre formas não-óbvias de usá-lo. Se você achar que elas atrapalham o uso do GIMP, você pode desativa-las aqui, desmarcando esta opção. Recomendamos que você as deixe ligadas a menos que você seja um usuário muito avançado.

Exibir botões de ajuda

Esta opção controla se os botões de ajuda são mostrados em cada diálogo de ferramenta. Esses botões podem ser utilizados alternativamente para chamar o sistema de ajuda.

Manual do usuário

Esta lista suspensa permite que você selecione entre Usar uma cópia instalada localmente e Usar a versão on-line. Veja Seção 12.2, “Ajuda”.

Navegador de ajuda

Qual navegador usar para o sistema de ajuda

A ajuda do GIMP é fornecida sob a forma de arquivos HTML, isto é, páginas da web. Você pode visualizá-la usando um navegador de ajuda especial que vem com o GIMP, ou um navegador Web de sua escolha. Aqui você escolhe qual opção usar. Como as páginas de ajuda foram cuidadosamente verificadas para garantir que elas funcionem bem com o browser do GIMP, enquanto que outros navegadores Web podem variar um pouco no suporte aos recursos utilizados, a opção mais segura é usar o navegador interno, mas, na verdade, qualquer navegador moderno deve funcionar bem.

[Nota] Nota

Note que o navegador de ajuda do GIMP não está disponível em todas as plataformas. Se estiver faltando, um navegador Web será usado para permitir o acesso às páginas de ajuda.

Action Search

Maximum History Size

Default value is 100 (0-1000) items in the history.

Show unavailable actions

When this check-box is enabled, a search of actions will also return inactive actions.

Clear Action History

Self-explanatory.

1.14. Exibição

Figura 12.15. Preferências de exibição

Preferências de exibição

Esta página permite que você personalize a forma que as partes transparentes de uma imagem serão representadas, e permite que você recalibre a resolução do seu monitor.


1.14.1. Opções

Transparência

Tipo de transparência

Por padrão, o GIMP indica transparência usando um padrão xadrez com quadradinhos em tons de médios de cinza, mas você pode mudar isso se você quiser, seja para um tipo diferente de xadrez, ou preto sólido, branco ou cinza.

Tamanho do xadrez

Aqui você pode alterar o tamanho dos quadrados na textura quadriculada usada para indicar transparência.

Figura 12.16. O diálogo de Calibração

O diálogo de Calibração

Resolução do monitor

A resolução do monitor é a proporção de quantos pixels por polegada existem no seu monitor, tanto na horizontal como na vertical. Aqui você tem três maneiras de proceder:

  • Obter a resolução a partir do sistema gráfico. (mais fácil e provavelmente impreciso).

  • Configuração manual

  • Aperte o botão Calibrar.

O diálogo Calibrar a resolução do monitor

Os valores para o monitor do autor original estavam errados de forma impressionante quando ele usou o diálogo de Calibrar. Calibrar é algo divertido de fazer. Você vai precisar de uma régua (fora do computador).

1.15. Gerenciamento de janelas

Figura 12.17. Preferências de gerenciamento de janela

Preferências de gerenciamento de janela

Esta página permite que você personalize a forma como as janelas são tratadas no GIMP. Você deve ter notado que o GIMP não manipula as janelas diretamente, em vez disso, envia solicitações para o gerenciador de janelas (ou seja, para o Windows, se você estiver executando no Windows, para o Metacity se você estiver executando em uma configuração padrão do Gnome no Linux; etc). Existem muitos gerenciadores de janelas, e nem todos eles são bem comportados, por isto não se pode garantir que as funções descritas aqui vão realmente funcionar como descrito. No entanto, se você estiver usando um gerenciador de janelas moderno e compatível com os padrões, elas deveriam.

1.15.1. Opções

Dicas de gerenciamento de janelas

Dicas de tipo de janela para a caixa de ferramentas e os encaixes

As escolhas que você faz aqui determinam como a caixa de ferramentas, e as janelas de diálogo encaixáveis, serão tratados. Você tem três possibilidades:

  • Se você escolher Janela Normal, elas serão tratadas como quaisquer outras janelas.

  • Se você escolher a Janela de utilidade, o botão de minimizar na barra de título estará ausente e os encaixes ficarão permanentemente na tela.

    Figura 12.18. Barra de título de uma janela de utilidades

    Barra de título de uma janela de utilidades

    Barra de título normal

    Barra de título de uma janela de utilidades

    A barra de título de uma janela de utilidade


  • Se você escolher Manter acima, elas serão mantidas à frente de todas as outras janelas o tempo todo.

Note que as alterações feitas aqui não terão efeito até a próxima vez que você iniciar o GIMP.

Foco

Ativar a imagem ao entrar em foco

Normalmente, quando você foca uma janela de imagem (normalmente indicado por uma mudança na cor nas bordas), torna a imagem ativa para o GIMP, e, portanto, o destino de todas as ações relacionadas à imagem que você executar. Algumas pessoas, no entanto, preferem estabelecer seus gerenciadores de janelas de tal forma que qualquer janela em que você passar o mouse por cima ganha o foco automaticamente. Se você usa essa opção, você pode achar que é inconveniente que as imagens focadas se tornarem ativas automaticamente, e pode ser mais feliz se desmarcar esta opção. De qualquer forma, não faz diferença no modo de janela única, só no modo de multi-janelas.

Posições das janelas

Salvar posições das janelas ao sair

Se esta opção estiver marcada, a próxima vez que você iniciar o GIMP, você verá o mesmo conjunto de janelas de diálogo, nas mesmas posições que ocupavam da última vez que saiu.

Salvar as posições das janelas agora

Este botão só é útil se Salvar as posições das janelas ao sair estiver desmarcado. Ele permite que você configure suas janelas da maneira que você gosta, clique no botão, e então elas devem estar nessa mesma disposição cada vez que você iniciar o GIMP.

Restaurar posições salvas das janelas para os valores padrão

Se você decidir que está insatisfeito com a disposição das janelas que salvou, e preferia voltar para a disposição padrão do que gastar o tempo movimentando-as, pode fazê-lo pressionando esse botão.

1.16. Janelas de imagem

Figura 12.19. Preferências gerais da janela de imagem

Preferências gerais da janela de imagem

Esta página permite que você personalize vários aspectos do comportamento das janelas de imagem.


1.16.1. Opções

Geral

Usar Pixel por ponto por padrão.

Usar Pixel por ponto significa que no zoom 1:1, cada pixel da imagem corresponde a exatamente um pixel da tela. Se pixel por ponto não for usado, então o tamanho da imagem exibida é determinado pela resolução X e Y da imagem. Veja a seção sobre Redimensionar a imagem para maiores informações.

Velocidade do pontilhado na seleção

Quando você cria uma seleção, a borda da mesma é mostrada como uma linha tracejada com traços que parecem se mover, marchando lentamente ao longo da fronteira: de brincadeira, são de chamados formigas marchantes. Quanto menor o valor inserido aqui, o mais rápido a marcha das formigas (e, consequentemente, mais perturbadoras que elas são!). Formigas muito rápidas também pode afetar a performance do programa se você for trabalhar com seleções muito complexas. Nesse caso, é melhor deixar um valor bem alto aqui.

Comportamento do zoom e mudança de tamanho

Redimensionar janela ao fazer zoom

Se esta opção estiver marcada, então cada vez que você aumentar o zoom da imagem, a janela de imagem será redimensionada automaticamente para segui-lo. Caso contrário, a janela de imagem irá mantêm o mesmo tamanho quando você aumentar ou diminuir o zoom da imagem. Esta opção pode ser interessante no modo multi-janelas, mas fica bem estranha se você costuma usar o GIMP no modo de janela única.

Redimensionar janela ao mudar o tamanho da imagem

Se esta opção estiver marcada, então cada vez que você alterar o tamanho da imagem, cortando ou redimensionando-a, a janela de imagem será redimensionada automaticamente para seguir. Caso contrário, a janela de imagem vai manter o mesmo tamanho. Também só é útil no modo multi-janelas.

Taxa de zoom inicial

Quando são inicialmente abertas, você pode optar para que elas apareçam sempre com um fator de zoom de forma que toda a imagem se encaixe confortavelmente no seu monitor, ou, se preferir, exibidas em zoom 1:1. Se você escolher a segunda opção, e a imagem for muito grande para caber no monitor, então a janela de imagem vai mostrar apenas uma parte da imagem (mas você vai ser capaz de se deslocar para outras partes).

Barra de espaço

Enquanto a barra de espaço estiver pressionada
  • Andar pela visualização (padrão) ou

  • Toggle to Move Tool

  • Nenhuma ação

Cursores do Mouse

Mostrar contorno do pincel

Se esta opção estiver marcada, então, quando você usar uma ferramenta de pintura, o contorno do pincel será mostrado na imagem ao mover o mouse. Em sistemas lentos, se o pincel for muito grande, isso pode, ocasionalmente, causar algum atraso na capacidade do GIMP de seguir seus movimentos: neste caso, desmarcar a opção pode ajudar. Caso contrário, você provavelmente vai achar que é bastante útil. Note que devido a pincéis animados e dinâmicas de pintura, a forma final do pincel só é definida quando se pinta na imagem de fato, então o contorno mostrado nem sempre corresponde ao que vai aparecer.

Exibir cursor para ferramentas de pintura

Se esta opção estiver marcada, um cursor será mostrado na tela, independente do contorno do pincel, se o contorno do pincel estiver sendo mostrado. O tipo de cursor é determinado pela próxima opção.

Modo do cursor

Esta opção não tem efeito a menos que Exibir cursor para as ferramentas de pintura estiver marcada. Se estiver, você tem três opções: ícone da ferramenta, gera uma pequena representação em ícone da ferramenta ativa, que será mostrada ao lado do cursor; Ícone da ferramenta com cruz, mostra o ícone, como uma cruz, indicando o centro do cursor, ou Apenas marcação em cruz.

Renderização do cursor

Se você escolher Sofisticado aqui, o cursor é desenhado em tons de cinza. Se você escolher preto e branco, ele é desenhado de uma forma mais simples, o que pode acelerar as coisas um pouco, se você tiver problemas de velocidade durante a pintura.

1.17. Aparência da janela de imagem

Figura 12.20. Padrões de aparência da janela de imagem

Padrões de aparência da janela de imagem

Esta página permite que você personalize a aparência padrão das janelas de imagem, para o modo normal e para o modo de tela cheia. Essas são as configurações usadas por padrão quando uma imagem é criada ou aberta, mas todas as definições desta página podem ser alteradas em cada imagem usando as entradas do menu Visualizar. Veja a seção Janela de imagem para obter informações sobre o significado das entradas.


As únicas partes que podem precisar de mais explicações são as relacionadas ao preenchimento. Preenchimento é a cor mostrada em torno das bordas da imagem, se não ocupar toda a área da tela (mostrada em cinza claro em todas as figuras aqui). Você pode escolher entre quatro tipos de cor para o preenchimento: a cor especificada pelo tema atual, usar os tons claros ou os tons escuros do padrão de xadrez que é exibido nas áreas transparentes, ou usar uma cor personalizada, que pode ser definida com o botão de Cor de preenchimento da tela.

1.18. Título e barra de estado da janela de imagem

Figura 12.21. Título da janela de imagem e formatos da barra de status

Título da janela de imagem e formatos da barra de status

Esta página permite que você personalize o texto que aparece em dois locais: na barra de título de uma imagem, e na barra de estado. A barra de título deve aparecer acima da imagem, no entanto, isto depende da cooperação do gerenciador de janelas, por isso não é garantido que funcione em todos os casos. A barra de estado aparece abaixo da imagem, do lado direito. Veja em Janela de imagem para mais informações.


1.18.1. Escolhendo um Formato

Você pode escolher entre vários formatos predefinidos, ou você pode criar uma de sua preferência, por escrito, escrevendo umastring formatada na área de entrada. E como funcionam as strings formatadas? Simples: tudo que você digitar é mostrado exatamente como você digita, com exceção das variáveis, cujos nomes começam com %. As modificações são exibidas em tempo real no GIMP, então vale a pena experimentar. Aqui está uma lista das variáveis que você pode usar:

Variável Significado
%f Nome do arquivo da imagem, ou Sem título
%F Caminho completo para o arquivo, ou Sem título
%p Número de identificação da Imagem (você pode usa-lo para alguns comandos no console do script-fu)
%i Número da visualização, se uma imagem estiver aberta em mais de uma janela
%t Tipo da imagem (RGB, Tons de cinza, indexada)
%z Fator de ampliação como uma percentagem
%s Fator de escala da imagem original (usado para exibir o nível de zoom como uma fração com %d/%s)
%d Fator de escala da imagem vista (usado para exibir o nível de zoom como uma fração com %d/%s)
%Dx Expande para x se a imagem estiver suja, do contrário nada
%Cx Expande para x se a imagem estiver limpa, do contrário nada
%l O número de camadas
%L Número de camadas (formato longo)
%m Memória usada pela imagem
%n Nome da camadas ou canal ativo
%P Id da camada/canal ativo
%w Largura da imagem em pixels
%W Largura da imagem em unidades do mundo real
%h Altura da imagem em pixels
%H Altura da imagem em unidades do mundo real
%u Símbolo da unidade (por exemplo, px para Pixel)
%U Abreviatura da unidade
%% Símbolo % literal

1.19. Image Window Snapping Behavior

Figura 12.22. Image Window Snapping Behavior

Image Window Snapping Behavior

This page allows you to customize snapping in the image. Only Snap to Guides is activated by default. You can also check Snap to Grid, Snap to Canvas Edges and Snap to Active Path, in normal mode and fullscreen mode.

Snapping distance is the activation distance of snapping, in pixels. Default value is 8 pixels (1-255).

1.20. Dispositivos de entrada

Figura 12.23. Preferências dos dispositivos de entrada

Preferências dos dispositivos de entrada

Dispositivos de entrada estendidos

Share tool and tool options between input devices

When enabled, the same tool and tool options will be used for all input devices. No tool switching will occur when the input device changes.

Configurações dos dispositivos de entrada estendidos

Este grande botão permite que você defina os dispositivos associados com o seu computador: tablet (mesa digitalizadora), teclado MIDI ... Se você tem um tablet, você verá uma janela como esta:

Figura 12.24. Preferências para um tablet

Preferências para um tablet

Salvar configurações de dispositivo de entrada ao sair

When you check this box, GIMP remembers the tool, color, pattern, and brush you were using the last time you quit.

Salvar configurações de dispositivos de entrada agora

Auto-explicativo.

Restaurar as configurações de dispositivos de entrada para valores padrão

Apagar as configurações e restaurar as configurações padrão.

1.21. Controladores de entrada

Figura 12.25. Preferências dos controladores de entrada

Preferências dos controladores de entrada

This dialog has two lists of additional input controllers: Available Controllers on the left, Active Controllers on the right. It is used to enable or disable an input device and configure it.

Um clique em um item irá destacá-lo e você pode mover o controlador de uma lista para a outra, clicando na respectiva tecla de seta. Quando você tenta mover um controlador a partir da lista de controladores ativos para os controladores disponíveis, aparece uma janela e você terá a opção de remover o controlador ou simplesmente desativá-lo.

Quando você clicar duas vezes em um controlador (tipicamente ativo) ou, alternativamente, clicar no botão Editar na parte inferior da lista, você pode configurar este controlador em uma janela de diálogo:

Roda do mouse principal

Figura 12.26. Roda do mouse principal

Roda do mouse principal


Geral
Imprimir eventos deste controlador

Esta opção deve ser marcada se você quiser uma impressão na saída padrão dos eventos gerados pelos controladores habilitados. Se você quiser ver os eventos você deve iniciar GIMP a partir de um terminal ou fazendo-o imprimir a saída padrão para um arquivo pelo redirecionamento shell. O principal uso desta opção é para depuração.

Ativar este controlador

Esta opção deve ser marcada se você quiser adicionar novas ações para a roda do mouse.

Eventos da roda do mouse

Nesta janela com barras de rolagem você tem: à esquerda, os eventos que podem ser relacionados à roda do mouse, com e sem teclas modificadoras associadas; à direita, a ação atribuída ao evento quando isso acontecer. Você também tem dois botões, um para Editar o evento selecionado, o outro para Limpar a ação do evento selecionado.

Algumas ações já estão atribuídas a eventos. São exemplos que vem pré-configurados, e você pode aproveitar para entender alguns atalhos que talvez não tenha usado até agora, ou associar as suas próprias ações.

Selecionar ação atribuída ao evento

Depois de selecionar um evento, se você clicar no botão Editar, você abre o seguinte diálogo:

Figura 12.27. Selecionar a ação do controlador de eventos

Selecionar a ação do controlador de eventos

Se já existir uma ação para este evento, a janela será aberta com esta ação selecionada. Caso contrário, a janela exibirá as seções em que as ações estão classificadas.

Teclado principal

Você pode usar essa caixa de diálogo, da mesma forma que a da roda do mouse. Eventos estão relacionados com as setas do teclado, combinada ou não com teclas modificadoras.

Figura 12.28. Teclado principal

Teclado principal

[Nota] Nota

Você vai encontrar um exemplo destes conceitos em Criando um pincel de tamanho variável.

1.22. Pastas

Figura 12.29. Preferências básicas de pastas

Preferências básicas de pastas

Esta página permite que você defina os locais para duas pastas importantes usadas pelo GIMP para arquivos temporários. As páginas abaixo permitem que você personalize a localização para pesquisa de recursos como pincéis, etc; veja Pastas de dados para uma descrição que se aplica a elas. Você pode alterar as pastas aqui editando as entradas, ou pressionando os botões à direita para abrir uma janela de seleção de arquivos.

Pastas

Pasta temporária

Esta pasta é usada para arquivos temporários: arquivos criados para armazenamento temporário de dados de trabalho, e, em seguida, eliminados na mesma sessão GIMP. Ela não exige uma grande quantidade de espaço ou de alto desempenho. Por padrão, uma sub-pasta chamada tmp na sua pasta pessoal do GIMP é usada, mas se esse disco é muito pequeno para o espaço, ou tem problemas sérios de desempenho, você pode alterá-lo para uma pasta diferente. A pasta deve existir e poder ser escrita por você, ou coisas ruins vão acontecer.

Pasta de troca

Esta é a pasta usada como um banco de memória quando o tamanho total das imagens e dados abertos no GIMP excede a memória RAM disponível. Se você trabalhar com imagens muito grandes, ou imagens com muitas camadas, ou tiver muitas imagens abertas ao mesmo tempo, o GIMP pode potencialmente requerer centenas de megabytes de espaço de troca. Então, espaço em disco disponível e desempenho são definitivamente coisas para se pensar para esta pasta. Por padrão, ela é definida como a sua pasta pessoal do GIMP pessoal, mas se você tiver um outro disco com mais espaço livre, ou desempenho substancialmente melhor, você pode ter um benefício significativo movendo sua pasta de troca lá. A pasta deve existir e poder ser escrita por você.

1.23. Pastas de dados

Figura 12.30. Preferências: Pastas da pinceis

Preferências: Pastas da pinceis

O GIMP usa vários tipos de recursos - tais como pincéis, texturas, degradês, etc — dos quais um conjunto básico é fornecido com o GIMP quando ele é instalado, e outros que podem ser criados ou baixados pelo usuário. Para cada tipo de recurso, há uma página no diálogo de preferências que permite que você especifique o caminho de busca: o conjunto de pastas nas quais os itens do tipo em questão serão automaticamente carregados ao se iniciar o GIMP. Todas estas páginas são quase idênticas: a página para pincéis é mostrada à direita, como um exemplo.

Por padrão, o caminho de pesquisa inclui duas pastas: uma pasta de sistema, onde os itens instalados junto com o GIMP são colocados, e uma pasta pessoal , dentro da sua pasta pessoal do GIMP, onde os itens adicionados por você devem ser colocados. A pasta do sistema não deve ser marcada como gravável, e você não deve tentar alterar o seu conteúdo. A pasta pessoal deve ser marcada como gravável ou se torna inútil, porque não há nada dentro dela, exceto o que você colocar lá.

Você pode personalizar o caminho de pesquisa com os botões na parte superior da caixa de diálogo.

Opções

Selecionar uma pasta

Se você clicar em uma das pastas na lista, ela será selecionada para qualquer ação que vem a seguir.

Adicionar/Substituir pasta

Se você digitar o nome de uma pasta no espaço de entrada, ou navegar até ele usando o botão de seleção de arquivos à direita, então clicar no botão esquerdo, este irá substituir a pasta selecionada com o caminho que você especificou. Se nada na lista for selecionado, a pasta especificada será adicionada à lista. Se o símbolo de luz a esquerda da área de entrada de texto está vermelho em vez de verde, isso significa que a pasta que você especificou não existe. O GIMP não a criará para você, assim você deve fazer isso imediatamente. Você pode ter tantas pastas pessoais para um dado recurso quantas desejar, e pode criar sub-pastas dentro delas. Uma coisa interessante: se você colocar recursos dentro de uma sub-pasta, os items lá dentro automaticamente terão o nome da subpasta como uma tag (rótulos) - o que permite que possam ser localizados rapidamente. Por exempĺo, se você criar vários pincéis com formas de folhas de plantas, e colocar os arquivos correspondentes todos numa pasta folhas dentro da pasta de pinceis, ao digitar folhas na caixa de busca do diálogo de pinceis, você verá só os pincéis dessa sub-pasta.

Mover para cima/baixo

Se você clicar nos botões de seta para cima ou para baixo, a pasta selecionada terá sua ordem alterada na lista. Isso só é útil para você gerenciar a sua lista de pastas melhor, se ela aumentar. As pastas são lidas em ordem, então o uso desses botões altera a precedência de carregamento dos itens localizados nas mesmas, mas todos os items em todas as pastas são sempre carregados, mesmo que o nome de um arquivo seja o mesmo.

Excluir pasta

Se você clicar no botão lata de lixo, a pasta selecionada será excluída da lista. (A pasta e os arquivos dentro da mesma em si não é afetada, é apenas removida do caminho de pesquisa.) Apagar a pasta do sistema é provavelmente uma má idéia, mas nada o impede de fazê-lo. Você pode usar isso para gerenciar coleções distintas de recursos, dependendo do trabalho que vai realizar em cada sessão do GIMP: por exemplo, desligar temporariamente uma coleção grande de fontes, para ficar mais fácil de achar as que você vai usar.