3. Ferramentas de pintura

Figura 14.38. As ferramentas de pintura (menu ferramentas)

As ferramentas de pintura (menu ferramentas)

3.1. Características em comum

A caixa de ferramentas do GIMP inclui treze ferramentas de pintura, todas agrupadas juntas na parte de baixo (no arranjo padrão).

Figura 14.39. As ferramentas de pintura (caixa de ferramentas)

As ferramentas de pintura (caixa de ferramentas)

A característica que todas elas possuem em comum é que todas elas são usadas ao mover o ponteiro pela imagem, criando pinceladas. Quatro delas

and MyPaint brushes, a new feature in Gimp-2.10.6,

apesar da noção intuitiva de pintar com um pincel, as ferramentas lápis, pincel, e aerógrafo são chamadas ferramentas básicas de pintura ou ferramentas de pintura.

As outras ferramentas usam o pincel para modificar uma imagem de alguma forma diferente do que seria pintar, propriamente dito:

As vantagens de usar o GIMP com uma mesa digitalizadora (tablet) ao invés de um mouse propriamente ficam mais claras com as ferramentas de pincel do que com qualquer outra: o ganho em controle fino é imensurável. Essas ferramentas também possuem opções especiais de sensibilidade de pressão que apenas são usáveis com uma mesa digitalizadora (tablet). Se você estiver corrigindo fotos, tudo bem usar o mouse. Se você for um ilustrador, considere seriamente adquirir um tablet num futuro próximo, se já não tiver um.

Além do método mais comum de por as mãos na massa, é possível aplicar as ferramentas de pintura de forma automatizada, criando uma seleção ou vetor e então contorná-la. Você pode contornar com qualquer uma das ferramentas de pintura, incluindo as ferramentas que não são padrão como a borracha, ferramenta de borrar, etc., e qualquer opção de configuração que você escolher para a ferramenta será aplicada. Veja a seção Contornar para maioresinformações.

3.1.1. Modificadores de tecla

Ctrl

Pressionar a tecla Ctrl tem um efeito diferente em cada ferramenta de pintura. No caso do lápis, pincel, aerógrafo, tinta, e borracha, elas são alteradas para o modo de seleção de cores, que ao se clicar em um pixel da imagem faz com que a cor se torne a cor de frente do GIMP para a cor da camada ativa naquele ponto (ou, para a borracha, a cor de fundo do GIMP). Para a ferramenta de clonagem, a tecla Ctrl muda para um modo em que clicar define o ponto de referência para a cópia. Para a ferramenta de convolução, a tecla Ctrl muda os modos entre borrar e tornar nítido; para a ferramenta de sub/super-exposição, ela muda entre sub-expor e super-expor.

Shift

Pressionar a tecla Shift possui o mesmo efeito na maioria das ferramentas de pintura: ela coloca a ferramenta no modo de linha reta. Para criar uma linha reta com uma das ferramentas de pintura, primeiro clique no ponto de inicio, e então pressione a tecla Shift. Enquanto você pressioná-la, verá uma fina linha conectando o ponto clicado anteriormente com o local atual do ponteiro. Se clicar novamente, enquanto continua a pressionar a tecla Shift, uma linha reta será desenhada. Você pode continuar esse processo para criar uma série de segmentos de linhas conectadas.

Ctrl+Shift

Pressionar ambas as teclas coloca a ferramenta no modo de linha reta forçada. Isso é similar ao efeito da tecla Shift pressionada sozinha; exceto que a orientação da linha é forçada a ao ângulos mais próximo que seja múltiplo de 15 graus. Use isso se deseja criar linhas perfeitamente horizontais, verticais ou diagonais.

3.1.2. Opções da ferramenta

Figura 14.40. Opções da ferramenta compartilhada pelas ferramentas de pintura

Opções da ferramenta compartilhada pelas ferramentas de pintura

Muitas opções da ferramenta são compartilhadas por diversas ferramentas de pintura: elas estão descritas aqui. Opções que se aplicam apenas a uma ferramenta específica, ou a um pequeno número de ferramentas, estão descritas nas seções dedicadas a essas ferramentas.

Modo

A lista de seleção de modo mostra uma seleção de modos de aplicação de pintura. Assim como a opacidade, a maneira mais fácil de entender o que a configuração de modo faz é imaginar que o efeito é aplicado a uma camada acima da camada na qual você está trabalhando, com o modo de combinação de camadas igual ao modo selecionado. Pode-se obter uma grande variedade de efeitos especiais dessa forma. Utiliza-se a opção de modo apenas para ferramentas que podem adicionar cores à imagem: o lápis, pincel, aerógrafo, tinta, e ferramentas de clonagem. Para as outras ferramentas de pintura, a opção aparece por causa da consistência, mas está sempre desativada. Uma lista de modos podem ser encontrados em Seção 2, “Modos de Camada”.

Nessa lista, alguns dos modos são específicos e são descritos abaixo.

Opacidade

O seletor de opacidade define o nível de transparência para a operação do pincel. Para entender como isso funciona, imagine que ao invés de alterar a camada ativa, a ferramenta cria uma camada de transparência acima da camada ativa e atua nessa camada. Alterar a opacidade no opções da ferramenta possui o mesmo efeito que alterar a opacidade na janela de camadas na situação citada anteriormente. Ela controla a intensidade de todas as ferramentas de pintura, não apenas aquelas desenham na camada ativa. No caso da borracha, isso pode ser um pouco confuso: como a opacidade determina a força da ferramenta, acontece que quanto maior a opacidade, maior é a transparência que você obtém.

Pincel

O pincel determina o quanto da imagem é afetada pela ferramenta, e como ela é afetada, quando você traça uma pincelada com o ponteiro. O GIMP permite usar diversos tipos de pincéis, que são descritos na seção Pincel. As mesmas opções de pincel estão disponíveis para todas as ferramentas de pintura exceto a ferramenta de tinta, que usa um tipo único de pincel gerado pelo programa. As cores do pincel apenas aparecem em ferramentas em que fazem sentido: nas ferramentas de lápis, pincel, e aerógrafo. Para outras ferramentas de pintura, apenas a distribuição de intensidade de um pincel é relevante.

Tamanho

Essa opção permite modificar precisamente o tamanho de um pincel. Você pode usar as teclas [ e ] para variar o tamanho do pincel em mais ou menos 1 pixel, mesmo estando com a imagem em foco. Se você clicar nesse controle, pode usar as teclas Page-Up e Page-Down para variar entre + e - 10,00. Você pode obter o mesmo resultado se você definir corretamente a rodinha do mouse nas preferências. Veja Como alterar o tamanho do pincel

Proporção

Isso determina a proporção entre a altura e largura do pincel. O seletor varia de -20,00 até 20,00 com o valor padrão definido em 0,00. Um valor negativo de 0,00 a -20 irá estreitar a altura do pincel enquanto que valores positivos entre 0,00 e 20,00 indicam uma taxa de estreitamento da largura do pincel.

Ângulo

Essa opção faz o pincel girar sobre seu próprio centro. O efeito não será perceptível se o pincel for circular.

Espaçamento

This option sets the distance between the brush marks in a stroke.

Figura 14.41. Spacing option

Spacing option

Different spacings


Dureza

Modifies the size of the brush hard center.

Figura 14.42. Hardness option

Hardness option

On the left: hardness=50 On the right: hardness=100.


Força

Modifies gain.

Figura 14.43. Force option

Force option

Force is 10%, 20%, 40%, 80%.


Dinâmicas

Dinâmicas de pincel permitem mapear diferentes parâmetros de pincel para diversas dinâmicas de saída. Elas são muito usadas com mesas digitalizadoras gráficas (tablets), mas algumas delas também podem ser usadas com o mouse.

Você pode ler mais sobre dinâmicas em Dinâmicas

Ao contornar vetores e seleções usando a opção de ferramenta de pintura existe uma opção para selecionar Emular dinâmicas de pincel. Que significa que ao aplicar o contorno, a pressão do pincel e a velocidade irão variar ao longo do comprimento da pincelada. A pressão começa em zero, e sobe à pressão máxima e então desce novamente até não ter nenhuma pressão. A velocidade começa do zero e aumenta até a velocidade máxima até o fim da pincelada.

Opções de dinâmicas

Essas opções são descritas em Opções de dinâmicas

Aplicar espalhamento

Você conhece o espaçamento em pinceladas: as pinceladas são produzidas a partir de marcas sucessivas do pincel que, por estarem muito próximas, se parecem com uma linha continua. Aqui, ao invés das marcas de pincéis estarem alinhadas na pincelada, elas ficam espalhadas, próximas do traço. Você pode definir a distância do espalhamento com o seletor de Intensidade.

Figura 14.44. Exemplo de espalhamento

Exemplo de espalhamento

De cima para baixo: sem espalhamento, espalhamento = 1, espalhamento = 4.


O espalhamento também está disponível no editor de dinâmicas de pintura, onde você pode vincular a quantidade de espalhamento a vários fatores durante a pintura, como velocidade, direção e pressão, entre outros.

Pincelada suave

Essa opção não afeta a representação da pincelada mas sua forma. Ela altera as oscilações da linha que você está desenhando, o que torna desenhar com um mouse mais fácil.

Quando essa opção está marcada, duas áreas de configuração aparecem, Qualidade e Peso. Você pode alterar os valores padrão para adaptá-los a sua habilidade.

Um valor alto para o peso torna a pincelada mais firme.

Figura 14.45. Exemplo de pincelada suave

Exemplo de pincelada suave

Tentativa de desenhar uma linha reta e uma curva sinuosa com o mouse. 1: opção desmarcada 2: valores padrão 3: valores máximos


Lock brush size to view

When you are working on an image that is bigger (in pixels) than your screen, you have to zoom in and out a lot. This option allows a very natural "iterative refinement" process with no need to repeatedly ask the application to change brush size as you go between the broad strokes and the detailing.

If the brush size is relative to the canvas (option unchecked), zooming in makes the brush zoomed also and it appears larger (takes up more pixels on the screen). If you're working with a 300 pixels radius brush and you zoom in from 12% to 100%, the brush is now half the size of your screen! So you have to shrink the brush back down.

If the brush size is relative to the screen (option checked), then when you zoom in, the size of the displayed brush doesn't change, it looks smaller and so you can work on tiny details.

Figura 14.46. Lock brush example

Lock brush example

This image is the screenshot of a small part of a TIFF image bigger than my screen. Here, GIMP displays this TIFF image at 50% zoom, so the whole image is visible. The option is not checked, brush size in toolbox is 100 pixels high.

Lock brush example

Screenshot: zoom 200. The option is not checked. We paint with pencil and the pepper brush that is 100 pixels high in toolbox: displayed brush stroke is 200 pixels high.

Lock brush example

Screenshot: zoom 200. The option is checked. We paint with pencil and the pepper brush that is 100 pixels high in toolbox: displayed brush stroke is 100 pixels high.


"Lock brush to view" can also be used to lock brush to view rotation:

Figura 14.47. Lock brush to view rotation example

Lock brush to view rotation example

Screenshot. Here, the option is unchecked and we use ViewFlip and RotateRotate 15° clockwise: brush stroke is rotated.

Lock brush to view rotation example

Same thing but the option is checked: the brush is locked to the original, not rotated view and brush stoke is not rotated.


Incremental

Applies the effect incrementally as the mouse pointer moves.

The incremental checkbox does not seems to work as everyone expect. If it is deactivated (the default value) the maximum effect of a single stroke is determined by the opacity set in the opacity slider. If the opacity is set to less than 100, moving the brush over the same spot will increase the opacity if the brush is lifted in the meantime. Painting over with the same stroke has no such effect. If Incremental is active the brush will paint with full opacity independent of the slider's setting. This option is available for all paint tools except those which have a rate control, which automatically implies an incremental effect. See also Seção 2, “Modos de Camada”.

3.1.3. Exemplos de modos de pintura

Os seguintes exemplos demonstram algum dos modos de pintura do GIMP:

Dissolver

Figura 14.48. Exemplo do modo dissolver

Exemplo do modo dissolver

Duas pinceladas criadas com o aerógrafo, usando o mesmo pincel circular ondulado. Esquerda: modo normal. Direita: Modo dissolver


Para qualquer ferramenta de pintura com opacidade abaixo de 100%, esse modo muito útil não desenha transparência, mas usa o valor de transparência para determinar a possibilidade de aplicar a pintura em cada pixel. Isso pode gerar ótimas texturas de pontos para pinceladas ou preenchimento.

Figura 14.49. Pintando no modo dissolver

Pintando no modo dissolver

Essa imagem possui apenas a camada de fundo e nenhum canal alfa. A cor de fundo é a sky blue (céu azul). Três pinceladas com o lápis e várias opacidades: 100%, 50%, 25%. Pixels na cor de frente ficam espalhados ao longo da pincelada.


Atrás

Figura 14.50. Exemplo de modo de camada Atrás

Exemplo de modo de camada Atrás

O Wilber atrás de uma camada de fundo azul

Exemplo de modo de camada Atrás

Diálogos de camada

Exemplo de modo de camada Atrás

Preenchido com textura


Esse modo aplica pintura apenas nas áreas transparentes da camada: quando menor a opacidade, mais tinta é aplicada. Inclusive, pintar áreas opacas não gera efeito nenhum; pintar áreas transparentes têm o mesmo efeito que no modo normal. O resultado é sempre um aumento na opacidade. Claro que nenhum desses casos tem qualquer resultado em uma camada que não possua um canal alfa.

Na imagem de exemplo acima, o Wilber está na camada mais alta, cercado de transparência. A camada mais baixa é um azul claro sólido. A ferramenta de preenchimento foi usada, com a opção de Preencher toda a seleção marcada e com toda a camada selecionada. Uma textura foi usada para pintar com a ferramenta de preenchimento.

The next image (below) has two layers. The upper layer is active. Three brush strokes with pencil, red color at 100%, 50%, 25%: only transparent or semi-transparent pixels of the layer are painted.

Figura 14.51. Pintando no modo Atrás

Pintando no modo Atrás

Pintando com 100%, 50% e 25% de transparência (da esquerda para a direita)


Apagar cor

Figura 14.52. Exemplo do modo de camada Apagar cor

Exemplo do modo de camada Apagar cor

O Wilber atrás de uma camada de fundo azul

Exemplo do modo de camada Apagar cor

Cor de frente branca apagada


This mode erases the foreground color, replacing it with partial transparency. It acts like the Color to Alpha filter, applied to the area under the brushstroke. Note that this only works on layers that possess an alpha channel; otherwise, this mode is identical to Normal.

No exemplo de imagem acima, a cor da ferramenta de preenchimento era branco, com isso partes brancas do Wilber foram apagadas e o fundo azul ficou a mostra.

This image below has only one layer, the background layer. Background color is sky blue. Three brush strokes with pencil:

  1. Com a mesma cor da área azul: apenas esse tom de azul é apagado.

  2. Com a mesma cor da área vermelha. Apenas esse tom de vermelho é apagado, independente da transparência. Áreas apagadas ficam transparentes.

  3. Com a cor de céu azul da camada de fundo: apenas essa cor é apagada.

Figura 14.53. Pintando no modo Apagar cor

Pintando no modo Apagar cor

Pintando com 1. azul; 2. vermelho; 3. cor de fundo


3.1.4. Informação adicional

Usuários avançados podem estar interessados em saber que as ferramentas de pintura na verdade operam no nível de sub-pixel, com a finalidade de evitar resultados com aparência serrilhada. Uma das consequências disso é que mesmo que você esteja trabalhando com um pincel de bordas duras, como um dos pincéis de círculo, os pixels da borda da pincelada serão afetados apenas parcialmente. Se você precisa de efeitos de tudo ou nada (que podem ser necessários para obter uma boa seleção, ou para cortar e colar, ou para trabalhar num nível de zoom alto o bastante para trabalhar em pixel por pixel), use a ferramenta de lápis, que faz com que todos os pincéis sejam completamente duros e desabilita o anti-serrilhamento em sub-pixel.