11. Texturas

Uma textura é uma imagem, geralmente pequena, utilizada para preencher regiões ou fundos com ladrilhos, isto é, pela colocação de cópias da textura lado a lado, como ladrihos de cerâmica. Se diz que uma textura é encaixável ouladrilhável se cópias da mesma podem ser unidas da esquerda para a direita e de cima para baixo sem criar emendas óbvias. Nem todas as texturas úteis são ladrilháveis, mas os padrões ladrilháveis são mais bonitos para muitas finalidades. (Um padrão, por sinal, é a mesma coisa que uma textura.)

Figura 7.27. Uso de texturas

Uso de texturas

Três maneiras de usar a textura Leopard: preenchimento de uma seleção, pintando com a ferramenta Clone, e contornando uma seleção com a textura.


No GIMP, existem três principais usos para as texturas:

[Dica] Dica

Nota: As texturas não precisam ser opacas. Se você preencheu ou pintou usando uma textura com áreas translúcidas ou transparentes, então o conteúdo anterior daquela área irá aparecer por trás dele. Esta é uma das muitas maneiras de fazer sobreposições no GIMP.

Quando você instalar o GIMP, vem instaladas algumas dezenas de texturas que que dão a impressão de ter sido escolhidas mais ou menos ao acaso. Em geral, também são muito pequenas para o tamanho das imagens que temos hoje em dia. Isso porque algumas delas remontam ao início do GIMP, quando a capacidade dos computadores, e das imagens que eram criadas no dia a dia, eram muito menores do que hoje. Você também pode adicionar novas texturas, tanto aquelas que você mesmo cria, como texturas que você escolha baixar da Internet.

Textura atual do GIMP, usada na maioria das operações relacionadas a texturas, é mostrada na área de Pincéis, texturas e degradês ativos da caixa de ferramentas, se essa visualização estiver habilitada em Editar->Preferências, guia Caixa de ferramentas. Ao clicar no símbolo da textura, o diálogo de Texturas é apresentado, que permite que você selecione uma textura diferente. Você também pode acessar a caixa de diálogo Texturas pelo menu, ou encaixá-lo para que ela esteja presente o tempo todo.

Para adicionar uma nova textura à coleção, de modo que ela apareça na caixa de diálogo de Texturas, você precisa salvá-la em um formato que o GIMP possa usar, em uma pasta incluída no caminho padrão de texturas do GIMP (veja editar->Preferências, guia Pastas->Texturas). Existem diversos formatos de arquivo que você pode usar para as texturas:

PAT

O formato .pat é usado para texturas padrões que foram criadas especificamente para o GIMP. Você pode converter qualquer imagem em um arquivo .pat abrindo-o no GIMP e depois exporta-lo usando um nome de arquivo que termina em .pat.

[Cuidado] Cuidado

Não confunda arquivos .pat gerados pelo GIMP com arquivos criados por outros programas (por exemplo, o Photoshop) – A extensão .pat é apenas uma parte de um nome de arquivo, que pôde ser escolhida arbitrariamente.

(Entretanto, o GIMP suporta os arquivos .pat do Photoshop até uma determinada versão.)

PNG, JPEG, BMP, GIF, TIFF

Desde o GIMP 2.2 você pode usar arquivos .png, .jpg, .bmp, .gif, ou .tiff como texturas.

Para disponibilizar uma textura, coloque-a em uma das pastas no caminho de pesquisa de texturas do GIMP. Por padrão, o caminho de pesquisa de texturas inclui duas pastas, a pasta de texturas do sistema (patterns), que você normalmente não deve usar ou alterar, e a pasta patterns dentro de seu diretório pessoal do GIMP. Você pode adicionar novas pastas para o caminho de pesquisa de texturas usando a guia depastas de textura da caixa de diálogo de Preferências. Qualquer arquivo PAT (ou, qualquer um dos outros formatos aceitáveis) incluídos em uma pasta de texturas configurada aparecerá na caixa de diálogo de Texturas da próxima vez que você iniciar o GIMP, ou ao pressionar o botão Atualiza a lista de texturas disponíveis naquela mesma janela.

Existem inúmeras maneiras de criar texturas interessantes no GIMP, usando a grande variedade de ferramentas e filtros disponíveis - particularmente os filtros de renderização. Você pode encontrar tutoriais para isso em muitos locais, incluindo a Página do GIMP [GIMP]. Alguns dos filtros têm opções que permitem que você torne seus resultados encaixáveis. Além disso, consulte os filtros Seção 3.9, “Desfocagem encaixável” e ??? , esses filtros permitem que você misture as bordas de uma imagem a fim de torná-las encaixáveis (ladrilháveis).

Figura 7.29. Exemplos de scripts de texturas

Exemplos de scripts de texturas

Exemplos de texturas criadas usando seis dos Script-Fu de textura que vêm com o GIMP. Configurações padrão foram usadas para tudo, exceto para o tamanho. (Da esquerda para a direita: Crochet 3D; Camuflagem; Terra plana; Terra; Criar mapa; Rococó)


Também são de interesse um conjunto de scripts geradores de texturas que vem com o GIMP: você pode encontrá-los na barra de menus, através de ArquivoCriarTextura. Cada um dos scripts cria uma nova imagem preenchida com um determinado tipo de padrão: aparece uma janela que permite que você defina os parâmetros para controlar os detalhes da aparência. Algumas dessas texturas são mais úteis para recortar e colar, como são criados; outras funcionam melhor como mapas de relevo.

Figura 7.30. Como criar novas texturas

Como criar novas texturas